{Resenha} À flor da pele.

À Flor da Pele – Helena Hunting

Sinopse:
Tudo na tímida Tenley Page intriga o tatuador Hayden Stryker de um modo que ninguém jamais conseguiu: do cabelo longo e esvoaçante com aroma de baunilha até a curva suave do quadril… E o interesse dele só aumenta quando ela pede que ele tatue um desenho incomum em suas costas. Com seu jeito durão, Hayden é tudo que Tenley nunca se atreveu a desejar. A química entre os dois é instantânea e desperta nela o desejo de explorar o corpo escultural que há por baixo de tantas tatuagens. Traumatizada por um passado trágico, Tenley vê em Hayden a chance de um recomeço. No entanto, o que ela não sabe é que ele também tem segredos que o impedem de manter um relacionamento por muito tempo. Quando os dois mergulham em uma relação excitante e enfim passam a confiar um no outro, lembranças e problemas batem à porta — e talvez nem mesmo a paixão entre eles seja capaz de fazê-los superar seus traumas.


Eu não sei como começar a escrever sobre esse livro. Talvez a culpa seja minha e das minhas expectativas, ou talvez, o livro deixe a desejar mesmo, e a julgar pela minha pesquisa de satisfação, a segunda opção é mais provável. Em ” A flor da pele”, conhecemos Tenley e Hayden, mais profundamente, já que fomos apresentados aos personagens em ” Doce tatuagem”. Ambos são marcados por tragédias do passado, e são perseguidos por culpa e remorso. Essa compatibilidade sombria, faz com que sintam – se atraídos um pelo outro, e após um pouco de resistência, resolvem se entregar a essa atração. Mas o que acontece quando duas histórias tão trágicas se chocam?

” Os seres humanos anseiam por vínculo emocional.”

A autora tinha um enredo maravilhoso nas mãos, duas pessoas feridas, duas tragédias de partir o coração e dois personagens típicos de um NA, mas ela não soube o que fazer com tudo isso. Eu tive diversas emoções durante a leitura, e raras foram as positivas. Eu quis largar, arrastei a leitura, empurrei com a barriga, fiquei entendiada, e decidi que iria até o fim. A Tenley, como quase toda mocinha, deixou muito a desejar, e houveram muitos momentos que poderiam ser preenchidos e explorados com a história dos dois, a dor, a dificuldade de superação, não sei. Como eu disse, pela primeira vez, não sei exatamente como falar sobre um livro.

” Às vezes, palavras eram desnecessárias.”

Apesar de ser o meu estilo de narrativa preferido, de cada capítulo ser narrado por um personagem, e de ser um dos gêneros que mais gosto, senti que faltou alguma coisa. Lia cada página, na esperança de sentir as emoções ” A flor da pele”, como nos traz a capa do livro, mas não senti. Não comoveu, não emocionou, não cativou. Foi difícil até suspirar pelo “bad boy” em questão. Não me apaixonei, mas não odiei o livro. Me pareceu que a autora enrolou a maior parte do tempo, para ter uma história a ser contada em um segundo livro. Se eu vou ler a continuação? Sim. Sou teimosa e curiosa.

“As pessoas não mudam. As pessoas se adaptam.”

Se você ainda não leu e ficou curioso, faça isso, tire suas próprias conclusões. Aproveite a leitura!

3coracoes
affc3-http-signatures-mylivesignature-com-54493-207-d364fbf14b6ae2645dd79c5f8014e1a3

Anúncios

2 comentários sobre “{Resenha} À flor da pele.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s