Resenha: @mor

  • @amor-nova-capaAno: 2013
  • Páginas: 188
  • Editora: Suma de Letras
  • Classificação: 3/5 
  • Rede Social: Skoob
  • Onde Comprar: Saraiva – Amazon

@mor – Daniel Glattauer

Sinopse:
Num e-mail enviado por engano, começa um relacionamento virtual que testa as convicções de Leo Leike e Emmi Rothner. Leo Leike, ainda digerindo o fracasso de seu último relacionamento, responde de forma espirituosa a duas mensagens enviadas por engano por Emmi Rothner, casada. Inicialmente, ela só queria cancelar uma assinatura de revista. Depois, inclui Leo por engano entre os destinatários de um e-mail de boas festas. Na terceira troca de e-mails, o mal-entendido dá lugar à atração mútua, reforçada pelo fato de um nunca ter visto o outro. Nada como a curiosidade instigada por frases bem encadeadas chegando a intervalos regulares numa caixa postal eletrônica para que os dois se esqueçam dos possíveis impedimentos. A cada dia, Leo e Emmi se sentem mais impelidos a marcarem um encontro. Após trocas contínuas de mensagens, está claro para ambos que o marido dela e as feridas emocionais dele não serão obstáculos para que marquem um encontro. O único obstáculo real é a insegurança de ambos quanto à transformação da fantasia em realidade.

Esse livro entrava na minha meta de leitura todos os anos. E por algum motivo, eu sempre o deixava para depois. Aí em um momento em que eu não tinha muita coisa para ler, resolvi que era o momento dele. Resultado? Pura decepção. Embora o livro seja realista, a história em si, não me convenceu. A personagem principal, não me cativou, me irritou, e o Leo, é só mais um mocinho, não ficou marcado. 

Escrever é como beijar, só que sem os lábios. Escrever é beijar com a cabeça.

Embora o livro seja todo em formato de emails, o que me atrai muito, não conseguiu me prender. Não me entendam errado, a história tinha tudo para ser empolgante e apaixonante, mas só fez descer a ladeira. A Emmi é completamente contraditória, irritada e irritante. Diz ser feliz, bem resolvida, e precisa de um escape da vida real ( não, eu não entendo). O Leo, creio eu, é mais centrado e sábio, embora por vezes eu tenha questionado seu posicionamento. O enredo da história? Bom, até as primeiras 50 páginas, depois disso foi um sacrifício terminar o livro. 

Pra mim, você é como uma segunda voz dentro de mim, que me acompanha durante o dia a dia. Você fez do meu monólogo interior um diálogo. Você enriquece minha vida interior. Você questiona, insiste, satiriza, você entra em conflito comigo. Eu lhe agradeço tanto por seu humor, seu charme, por sua vivacidade e, sim, até mesmo por suas “vilezas”.

Por fim, me sinto um alien. Todas as pessoas com quem conversei, apaixonaram – se pelo livro, pelos personagens, e já devoraram a continuação. Eu? Não me apaixonei e não estou com muita vontade de saber o que vem depois. Talvez o problema esteja comigo, eu não gosto muito dessa história onde existem 3 pessoas em um espaço que deveria ser para 2. De qualquer modo, é um livro razoável, não sei se indicaria. Mas, se você ainda não leu, faça isso e me conte o que achou.

3coracoes
affc3-http-signatures-mylivesignature-com-54493-207-d364fbf14b6ae2645dd79c5f8014e1a3

Anúncios

3 comentários sobre “Resenha: @mor

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s