Resenha: Bully – Como não me apaixonar?

  • 18090508Ano: 2013
  • Páginas: 336
  • Editora: Piatkus Books (Ainda não lançado no Brasil)
  • Classificação: 5/5

Bully ( Série Fall Alway #1) – Penelope Douglas

“Meu nome é Tate. Ele não me que, apesar de chamar. Ele nunca iria se referir a mim de modo informal, se ele se referia a mim. Somos vizinhos, e uma vez, nós éramos melhores amigos. Mas então, um verão, ele se virou contra mim e fez a sua missão de estragar a minha vida em todas as oportunidades. Fui humilhada, excluída e fofoca todo o ensino médio. Suas brincadeiras e rumores ficaram mais sádicos como o tempo foi passando, e eu fiz-me doente tentando esconder dele. Eu me preocupava com o que havia em cada esquina e atrás de cada porta. Então eu deixei. Passei um ano estudando no exterior e banhado na liberdade da vida sem Jared. Agora estou de volta para terminar o ensino médio e dar o fora daqui para sempre. Eu estou esperando que depois de um ano de espaço para respirar, ele seguiu em frente e esquecer tudo sobre mim. Mas mesmo que ele não mudou, eu mudei Eu não estou interessada em evitá-lo ou dar a outra face mais. Nós estamos indo para ir cabeça a cabeça, porque nenhum de nós quer voltar atrás.”

Depois das minhas recentes leituras ( Ugly Love e Maybe Someday), prometi que daria um tempo de livros que me provocassem fortes emoções, jurei que iria ler uma comédia, ou algum livro de fantasia. Mas eis que passeando pelas estantes do Skoob, encontro esse livro, por mero acaso. Li a sinopse e pensei: okay Carol, mantenha a distância. Li algumas resenhas e o pensamento veio mais forte: não leia, você prometeu. Mas aí, o coração impaciente e teimoso me desobedeceu, e quando eu dei por mim, já estava no oitavo capítulo. Que droga! Agora estou aqui, órfã e com medo de ler o resto da série e ficar igual uma boba suspirando e praguejando pelos cantos.

“Tatum,não me importa se você está viva ou morta.”

Imagine que você tem um garoto como melhor amigo. Ele mora na casa em frente a sua, vocês viviam grudados, ele te apoiou enquanto você superava a morte da sua mãe, vocês leem juntos, brincam juntos, e tem uma paixonite tipica de pré adolescentes de 14 anos. Não tem erro, vocês vão crescer juntos, descobrir que a amizade virou amor e viver felizes para sempre, certo? Errado. Em um verão, tudo muda. Quando Tate conheceu Jared, logo eles viraram grandes amigos, faziam tudo juntos, mas quando o garoto vai passar um verão na casa do pai, alguma coisa acontece e ele volta completamente diferente. Agora, o Jared que era seu melhor amigo, morreu. E no lugar dele, existe um cara frio e cruel, que pratica bullying com sua (ex) melhor amiga. Desde que ele voltou da casa do pai, a vida de Tate transformou – se num verdadeiro inferno, e ela não entende o motivo, mas desiste de tentar saber. Com o tempo, ela apenas acostuma – se com as humilhações, boatos e desprezo, e apenas torce para que a escola finalmente chegue ao fim e assim ela possa ficar livre do garoto que um dia foi o seu melhor amigo. Tate então, vai embora no ensino médio e passa um ano na França, vivendo seu momento de glória e paz, mas resolve voltar para o último ano na escola, e assim como seu ex melhor amigo, ela também mudou.

“Não sinto nada. Você não é nada para mim.”

Ele estremeceu. “Não diga isso.”

Tate é mais uma mocinha que eu gostei ( o que é muito raro), apesar de tudo, ela é forte e decidida, e quando volta de viagem, não leva desaforo pra casa ( o que me arrancou algumas risadas). O Jared, me fez desenvolver diversos tipos de sentimentos, eu ia da raiva ao amor constantemente, no inicio a raiva era mais presente. Depois eu fiquei confusa e intrigada com os motivos que o levaram a ser assim, e eu lia cada página na esperança de enfim saber o que aconteceu, e aí quando eu descobri , entendi. Não concordei, mas entendi, e já fui me apaixonando por ele , mas como não me apaixonar? Os personagens secundários também são maravilhosos, e me arrancaram risos, principalmente o Madoc, que aliás estou louca para ler a história dele. A K.C, me tirou do sério muitas vezes ( que tipo de melhor amiga ela é afinal?), e aí, tínhamos o Ben ( juro que torci por ele), que também poderia render uma história bem legal.

“Quero te tocar.” Suas palavras foram contra meus lábios agora. “Quero sentir o que é meu. O que sempre foi meu.”

O enrendo é maravilhoso, e tem tudo na medida certa. Tem romance, drama, as partes calientes que todo mundo gosta, e também tem uma pitada de diversão. Parece um episódio piloto de uma série que tem tudo pra decolar. Ainda não conhecia a autora, e adorei a escrita e a forma como ela desenvolveu a história e os personagens, mais contente ainda eu estou, porque temos a versão do Jared da história, e vamos poder aprofundar nos seus segredos e em tudo que ele também passou.  Se eu me apaixonei? Definitivamente! Porém, estou morrendo de medo de ler a outra parte da história deles, que é o último livro da série, já que os outros são de personagens diferentes. Porém, agora que comecei, vou até o fim. Espero não me decepcionar. Super indico para quem curte o gênero!

Leiam, e aproveitem a leitura!

Classificação5

Anúncios

2 comentários sobre “Resenha: Bully – Como não me apaixonar?

  1. Pingback: Me Apaixonei Por Um Casal ♥ | Me Apaixonei Por Um Livro

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s