Resenha : Paixão Sem Limites – Viciante!

Paixao_sem_limites_Capa_WEB-0Ano: 2013
Páginas: 192
Editora: Arqueiro
Classificação: 5/5  Favorito

Paixão Sem Limites – Abbi Glines
 
Sinopse:
“Ele podia ter tudo que quisesse. Menos ela.
Blaire Wynn não teve uma adolescência normal. Ela passou os últimos três anos cuidando da mãe doente. Após a sua morte, Blaire foi obrigada a vender a casa da família no Alabama para arcar com as despesas médicas. Agora, aos 19 anos, está sozinha e sem lugar para ficar. Então não tem outra escolha senão pedir ajuda ao pai que as abandonara. Ao chegar a Rosemary, na Flórida, ela se depara com uma mansão à beira-mar e um mundo de luxo completamente diferente do seu. Para piorar, o pai viajou com a nova esposa para Paris, deixando Blaire ali sozinha com o filho dela, que não parece nada satisfeito com a chegada da irmã postiça. Rush Finlay é filho da madrasta de Blaire com um famoso astro do rock. Ele tem 24 anos, é lindo, rico, charmoso e parece ter o mundo inteiro a seus pés. Extremamente sexy, orgulha-se de levar várias garotas para a cama e dispensá-las no dia seguinte. Blaire sabe que deve ficar longe dele, mas não consegue evitar a atração que sente, ainda mais quando ele começa a dar sinais de que sente a mesma coisa. Convivendo sob o mesmo teto, eles acabam se entregando a uma paixão proibida, sobre a qual não têm nenhum controle. Mas Rush guarda um segredo que Blaire não deve descobrir e que pode mudar para sempre as suas vidas.”


Sabe aquela história de não julgar um livro pela capa? Pois bem, confesso que vi esse livro mil vezes em minhas visitas a Saraiva, e também na lista de algumas leitoras que eu sigo. Mas, eu olhei a capa e pensei: Provavelmente, mais um romance erótico barato que eu provavelmente vou me arrepender de comprar. O tempo passou, e eis que achei uma bela promoção na saraiva e comprei! E sobre a minha opinião anterior? Eu não poderia estar mais errada. O livro não é apenas mais um romance erótico, e nem sei se ele se encaixa em New Adult ou YA. O fato é que, toda a história e a maneira como a personagem principal me cativou, só fez eu me arrepender de não ter comprado antes.
“De repente, alguém abriu com um tranco a porta da minha picape. Por instinto, levei a mão até debaixo do assento e peguei minha nove milímetros. Levantei- a e apontei em cheio para o intruso, segurando – a com as duas mãos e pronta para puxar o gatilho.”
No primeiro livro da série Rosemary Beach, conhecemos a história de Blaire e Rush. Essa é a primeira vez que eu realmente gosto da mocinha, gosto mesmo. A Blaire não faz a coitada, o que é tão bom, porque honestamente, eu estou cansada dessas mocinhas indefesas e que se deixam dominar o tempo todo. Ela é decidida, determinada , forte, tem fraquezas, mas não se deixa abater fácil. A prova disso, é que logo no começo, vamos nos deparar com a mocinha sacando uma arma para um estranho que aparece no seu carro! Ela veio do Alabama, onde teve que vender tudo que tinha para pagar as despesas médicas que teve com a mãe. Sem casa e quase sem dinheiro, a sua única solução é recorrer a seu pai, embora ela não queira. Ela tinha tudo traçado: ficar com o pai por algum tempo, arrumar um emprego e juntar grana o suficiente para ir embora. Ela só não contava com uma coisa: Rush Finaly.
O Rush é aquele cara que você tem vontade de socar infinitamente, e depois colocar no colo. É isso, ele é extremamente babaca às vezes e depois ele é tão fofo, que dá vontade de morder. Rush é filho da madrasta de Blaire, filho de um famoso astro do rock. Então, pode -se imaginar como o cara é. Vive na esbórnia, sempre com uma mulher diferente, não se apega e por algum motivo, não quer a presença de Blaire na sua casa. Por pena, bondade ou apenas por obrigação, permite que a garota fique num quarto debaixo de uma escada, minúsculo, enquanto seu padrasto não volta de viagem para resolver a situação. Rush tem um motivo para não querer a presença dela, e esse é o grande mistério que cerca a história. Ele faz de tudo para mantê – la o mais longe possível, ele sabe que pode ter tudo, menos ela. Mas a gente não pode controlar os sentimentos, pode?
” – Enfie isso na sua cabeça. Não posso tocar em você, quero tanto fazer isso que está doendo, mas não posso. Não vou magoar você. Você é… perfeita, intocada. E no final nunca me perdoaria.”
 
Eu gosto muito desse estilo literário, então fiquei grudada em cada página e muito triste, quase órfã quando acabou. Sim, a leitura é extremamente rápida e viciante, o livro é pequenininho, com poucas páginas. Além da escrita deliciosa, a Abbi Glines, nos presenteou com uma série promissora, com protagonistas e personagens secundários que são realmente intrigantes. Claro que a existência de ” Nan” ( irmã do Rush), faz um ódio brotar no meu coração de maneira inexplicável. Mas é um ”algo a mais” no livro, que o torna ainda mais interessante. E o final? Dilacerando o coração e fazendo você correr para a continuação. Li o livro em Abril, mas só agora consegui escrever sobre ele. Atualmente, estou lendo o sexto livro da  série, que é sobre o Grant. E estou me deliciando, porque gosto dele desde que comecei a ler Paixão Sem Limites. Super recomendo o livro, apaixonei – me por todos os personagens, ou quase todos, se você gosta desse gênero, não vai conseguir parar de ler.
” Minha  vontade era de estender a mão e tocar seu rosto. Dizer a ele que tudo ficaria bem, Que a sua vida iria continuar, e que ele iria superar aquilo, superar nós dois. Mas não consegui fazer isso. Como reconforta – lo quando eu própria me sentia vazia?”
Aproveitem a leitura!!
Anúncios

Um comentário sobre “Resenha : Paixão Sem Limites – Viciante!

  1. Pingback: Me Apaixonei Por Um Casal ♥ | Me Apaixonei Por Um Livro

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s